Dra Tatiana Moura

DRA TATIANA MOURA

EnglishPortugueseSpanish

Cirurgia Pós-bariátrica

Dra Tatiana moura

A obesidade se tornou uma epidemia, temos cada vez mais pessoas obesas graves, e com isso cirurgia bariátrica tem sido um tratamento bastante comum. Pacientes ex obesos apresentam perda de peso maciça de aproximadamente 40 % do peso inicial, após a estabilização do peso por pelo menos 6 a 12 meses esses pacientes já estão apto a realizarem as cirurgias para retirada dos excessos de pele e melhora do contorno corporal. 

Abdominoplastia, mamoplastia, mastopexia com ou sem prótese, braquioplastia, cruroplastia, torsoplastia, puboplastia , gluteoplastia e ritidoplastia são exemplos de cirurgias necessárias
nestes casos.

O paciente ex obeso apresenta algumas peculiaridades em relação ao paciente que não era obeso, podem apresentar quadros de anemia crônica e déficit de vitaminas, além disso tendem a sangrar um pouco mais na cirurgia pois seus vasos possuem um calibre maior e existe um risco aumentado de trombose venosa profunda. Por todos esses fatores os cuidados com estes pacientes devem ser redobrados.

Quando devo trocar a prótese?

Até recentemente, era recomendada a cada dez anos, pois se sabia que, a partir dessa data, o risco de quebra do implante mamário aumentava significativamente. Atualmente, a grande resistência oferecida pelas novas próteses de gel de alta coesão, garantem uma vida quase vitalícia. Recomendo check-ups regulares para verificar sua condição, mas os laboratórios do fabricante estimam para essas novas próteses que a maioria das mulheres submetidas a aumento de mama não precisará de substituição de implante mamário antes de vinte e cinco ou trinta anos; e em muitos casos não será necessário substituir a prótese.

Anestesia local ou anestesia geral?

Um dos medos de algumas pacientes é a anestesia. Tradicionalmente, o aumento do peito é uma cirurgia que fazemos sob anestesia geral. Embora seja uma operação de pouco tempo, é aconselhável realizá-la sempre sob o controle estrito do anestesista na sala de cirurgia e em um centro hospitalar que tenha todas as medidas de segurança. Atualmente, temos a possibilidade de realizar essa cirurgia com anestesia local e sedação mínima, o que permite que o paciente esteja praticamente acordado durante toda a intervenção.

Tem alguma dúvida, escreva para nós

Tem alguma pergunta? Ligue para nós agora!

No meu canal de Youtube tenho mais de 100 vídeos explicativos de procedimentos

Tem alguma pergunta? Ligue para nós agora!

Tel:(11)-98398-0115