Dra Tatiana Moura

Logo Dra Tatiana Moura

Mamoplastia de aumento

Dra Tatiana moura

Tem alguma pergunta? Ligue para nós agora!

Outras Cirurgias.

No meu canal de Youtube tenho mais de 100 videos explicativos de procedimentos

Melanomas

Cirurgias do Corpo

Blefaroplastia é uma cirurgia estética destinada a remover o excesso de pele das pálpebras superiores e/ou inferiores e a correção das bolsas palpebrais.

Bichectomia

Cirurgias do Rosto

A braquioplastia ou lifting de braço é o procedimento que retira o excesso de pele do membro superior. Com o passar dos anos, a pele dessa região pode ficar flácida.

Implante de Silicone

Cirurgias dos Seios

A maioria dos pacientes que procura uma cirurgia no abdômen o faz devido ao desejo de corrigir uma anormalidade de contorno corporal: excessos de pele, gordura ou os dois elementos são as indicações mais comuns para a cirurgia.

Blefaroplastia

Cirurgias do Rosto

Blefaroplastia é uma cirurgia estética destinada a remover o excesso de pele das pálpebras superiores e/ou inferiores e a correção das bolsas palpebrais.

Lifting Facial

Cirurgias do Rosto

É uma cirurgia que visa o rejuvenescimento facial. Tem como objetivo corrigir alterações estéticas relacionadas principalmente com a flacidez cutânea e muscular da região da face, conhecida como rites ou rugas.

Mamoplastia de Aumento – (Prótese de Silicone)

Os implantes de silicone para mamas surgiram em 1962 e desde então se tornaram uma cirurgia com grande procura entre as mulheres do mundo todo.

 Indicação:
A primeira indicação para a mamoplastia de aumento é um volume inadequado das mamas, que pode ser tanto por déficit de desenvolvimento como involucional. A cirurgia também está indicada quando houver sentimentos de inadequação, baixa auto-estima, falta de auto-confiança e inibição sexual. Além disso, o uso da prótese pode auxiliar na correção ptose mamaria leve e de assimetrias mamarias, onde utilizamos próteses de tamanhos diferentes.

Os implantes:
Os implantes mamários possuem duas formas básicas (redonda ou anatômica) e quatro perfis (baixo, moderado, alto, super alto) que determinam à relação de base e de altura/projeção da prótese, mais importante que a escolha do volume em si é a escolha da forma e do perfil para que tenhamos a prótese de mama mais adequada para a paciente; considerando a forma da mama aliada ao desejo da mesma.
Os implantes podem ser preenchidos por soro fisiológico ou por gel de silicone coesivo, além de poderem ter a superfície lisa ou texturizada.
Nossa preferência é pelos implantes de silicone gel texturizados.

Localização do implante:
O deslocamento para colocação do implante pode ser no plano subglandular, subfascial ou submuscular. A determinação de qual é a melhor opção depende de vários fatores como: o volume prévio da mama, a presença de flacidez mamária, prática esportiva de alto nível e o desejo da paciente.

Incisões:
O implante pode ser colocado por três vias diferentes: submamária, periareolar e via axilar. Independentemente da técnica, a paciente  merece ser bem informada sobre possíveis limitações de cada incisão.
Lembramos que a colocação do implante pela cicatriz umbilical só é possível com implante de soro fisiológico que é colocado vazio, e não é uma prática comum no Brasil.

Anestesia:
Geralmente utilizamos a anestesia local com sedação, mas a cirurgia pode ser realizada também com anestesia peridural ou anestesia geral.

Procedimento:
A cirurgia em si tem duração média de 50 minutos, a depender da técnica escolhida.

Riscos:

Todos os procedimentos cirúrgicos têm riscos inerentes, incluindo sangramento (0,5%) e infecções (2,2%) que no caso de prótese é bastante baixo, porém, se ocorrer infecção a prótese deve ser retirada,  a infecção tratada e a prótese pode ser recolocada após um período adequado de recuperação. Lesões nervosas podem ocorrer em (15%) dos casos.

As cicatrizes desfavoráveis podem ocorrer o que geralmente é solucionado com retoque de cicatriz.

Pós operatório:
O uso de soutien cirúrgico por dois meses é necessário para a sustentação e modelagem das mamas.
Os cotovelos devem ficar abaixo dos ombros por duas semanas o que limita a paciente de levantar os braços, dirigir, cuidar  do próprio cabelo e usar roupas sem ser de abertura frontal.

Amamentação:
A colocação dos implantes envolve pouca ou  nenhuma lesão do parênquima mamário, portanto, não interfere na amamentação.

Troca de implantes:
A indicação  de troca de implantes em geral é a mesma de quando foram colocados, ou seja, para melhora estética. Após a colocação do implante uma cápsula de tecido cicatricial é formada ao redor dos mesmos. Ao longo do tempo esta cápsula começa a contrair e  deformar o implante, a este processo damos o nome de encapsulamento, o período que isto irá acontecer depende de cada paciente e na média da população ocorre em cerca de dez anos. Com a melhora dos implantes este período vem se estendendo cada vez mais.

Câncer de mama:
Não há nenhuma comprovação científica de que haja incidência aumentada de câncer de mama nas pacientes com implantes mamários. Vale lembrar que a existência de implantes de silicone não contra indica a realização do exame de mamografia.

Quando devo trocar a prótese?

Até recentemente, era recomendada a cada dez anos, pois se sabia que, a partir dessa data, o risco de quebra do implante mamário aumentava significativamente. Atualmente, a grande resistência oferecida pelas novas próteses de gel de alta coesão, garantem uma vida quase vitalícia. Recomendo check-ups regulares para verificar sua condição, mas os laboratórios do fabricante estimam para essas novas próteses que a maioria das mulheres submetidas a aumento de mama não precisará de substituição de implante mamário antes de vinte e cinco ou trinta anos; e em muitos casos não será necessário substituir a prótese.

Anestesia local ou anestesia geral?

Um dos medos de algumas pacientes é a anestesia. Tradicionalmente, o aumento do peito é uma cirurgia que fazemos sob anestesia geral. Embora seja uma operação de pouco tempo, é aconselhável realizá-la sempre sob o controle estrito do anestesista na sala de cirurgia e em um centro hospitalar que tenha todas as medidas de segurança. Atualmente, temos a possibilidade de realizar essa cirurgia com anestesia local e sedação mínima, o que permite que o paciente esteja praticamente acordado durante toda a intervenção.

Tem alguma dúvida, escreva para nós

Tem alguma pergunta? Ligue para nós agora!

Tel:(11)-98398-0115